News

Guerra Rússia-Ucrânia: Lista dos principais eventos, dia 837

À medida que a guerra entra no 837º dia, estes são os principais desenvolvimentos.

Esta é a situação na terça-feira, 11 de junho de 2024.

Brigando

  • Pelo menos seis pessoas ficaram feridas depois que a Rússia disparou três bombas guiadas contra a cidade de Kharkiv, no nordeste da Ucrânia. O prefeito Ihor Terekhov disse que o ataque à segunda maior cidade do país danificou pelo menos duas casas e vários carros, e também provocou um incêndio.
  • Quatro pessoas, incluindo um cinegrafista da televisão Rossiya-24, ficaram feridas quando uma mina explodiu em Shebekino, na região russa de Belgorod, perto da fronteira com a Ucrânia. Três outras pessoas ficaram feridas em bombardeios ucranianos, segundo o governador regional Vyacheslav Gladkov.
  • O Ministério da Defesa da Rússia disse que as suas forças capturaram a aldeia de Staromaiorske, no flanco sul da região oriental de Donetsk, na Ucrânia. Os militares ucranianos não fizeram tal reconhecimento num relatório divulgado na noite de segunda-feira. Afirmou que as forças russas tentaram avançar perto de Staromaiorske e de uma aldeia próxima, Vodiane, “mas não tiveram sucesso. As forças de defesa controlam a situação”.
  • Os militares ucranianos disseram que danificaram três sistemas de defesa terra-ar russos em ataques com mísseis na península ucraniana da Crimeia, ocupada por Moscou. Os ataques atingiram um sistema S-400 em Dzhankoi e dois sistemas S-300 menos avançados perto de Yevpatoriya e Chornomorske, resultando em “perdas significativas” para as defesas aéreas russas, disse o Estado-Maior da Ucrânia. Não houve comentários oficiais da Rússia. Explosões na área foram relatadas em canais de mídia social.
  • Os militares ucranianos nomearam Vadym Sukharevskyi como comandante das forças de drones, destacando a importância da guerra de drones no conflito.

Política e diplomacia

  • A Suíça disse ter registado um aumento nos ataques cibernéticos e na desinformação no período que antecedeu a cimeira de paz deste fim de semana sobre a Ucrânia. Noventa estados e organizações registaram-se para participar nas conversações perto da cidade central de Lucerna, de 15 a 16 de junho. A Rússia não foi convidada.
  • O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, chegou à Alemanha para uma conferência sobre a reconstrução e recuperação da Ucrânia no pós-guerra e deverá também manter conversações com o chanceler Olaf Scholz.
  • Mustafa Nayyem, chefe da Agência Estatal para Restauração e Desenvolvimento de Infraestruturas da Ucrânia, demitiu-se, alegando cortes orçamentais e atrasos burocráticos.
  • O jornal russo Vedomosti disse que o presidente Vladimir Putin visitaria a Coreia do Norte e o Vietname nas próximas semanas, com o embaixador russo na Coreia do Norte, Alexander Matsegora, a dizer ao jornal que a visita de Putin a Pyongyang estava a ser “activamente preparada”. As relações entre Moscovo e Pyongyang aprofundaram-se nos últimos meses, com o encontro do líder Kim Jong Un com Putin no leste da Rússia em Setembro passado. Monitores das Nações Unidas dizem que a Rússia usou armas norte-coreanas na Ucrânia.
  • Um tribunal da cidade russa de Yekaterinburg condenou um homem a três anos de prisão por zombar de um menino de 11 anos que usava um chapéu com o símbolo “Z” pró-militar. Alexander Neustroyev foi acusado de vandalismo depois de ser flagrado por uma câmera de segurança gritando: “Enfie esse chapéu na bunda, seu idiota!” para o menino enquanto ele passava. A letra “Z”, que foi pintada em tanques russos enviados para a Ucrânia em fevereiro de 2022, tornou-se um símbolo de apoio à invasão russa da Ucrânia.
  • O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que rescindiu o credenciamento de Maria Knips-Witting, correspondente da emissora pública austríaca ORF, e disse-lhe para deixar o país em resposta à expulsão pela Áustria de um jornalista da agência de notícias estatal russa TASS.

Armas

  • Serhii Holubtsov, chefe da aviação no comando da força aérea das forças armadas da Ucrânia, disse à Rádio Free Europe/Radio Liberty, financiada pelo governo dos EUA, que a Ucrânia tem planos de estacionar alguns dos F-16 que estão sendo dados pelos aliados europeus. em bases no exterior devido a questões de segurança.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button