News

Falha no lançador de mísseis da Dinamarca fecha estreito movimentado

A Autoridade Marítima Nacional da Dinamarca alerta os navios para não navegarem pelo estreito do Grande Cinturão.

Um lançador de mísseis ativado, mas defeituoso, num navio da marinha dinamarquesa provocou o encerramento do espaço aéreo e do tráfego marítimo no estreito do Grande Cinturão, de acordo com os militares dinamarqueses.

As forças armadas da Dinamarca disseram que surgiu um problema técnico com um míssil Harpoon a bordo da fragata dinamarquesa HDMS Niels Juel, que participava de um teste enquanto estava ancorado na base naval de Korsoer, na quinta-feira.

A Autoridade Marítima Nacional da Dinamarca alertou anteriormente os navios para não navegarem através do estreito do Grande Belt, uma das rotas marítimas mais movimentadas do mundo e o principal acesso marítimo ao Mar Báltico, devido ao risco de “queda de fragmentos de mísseis”.

“O problema ocorreu durante um teste obrigatório em que o lançador de mísseis está ativado e não pode ser desativado”, disseram os militares em comunicado na quinta-feira.

“Até que o lançador de mísseis seja desativado, existe o risco de o míssil disparar e voar a alguns quilómetros de distância”, acrescentaram os militares.

No seu site, a Autoridade Marítima Dinamarquesa disse que estava ocorrendo um exercício militar na reta de Storebaelt, entre as ilhas dinamarquesas de Zeeland e Funen.

A área de perigo é estimada em até sete quilômetros (4,3 milhas) de Korsoer, a uma altura de aproximadamente um quilômetro (0,62 milhas) acima do nível do mar e não na direção da ponte e do túnel que atravessa Storebaelt.

A operadora da ligação disse que não havia risco para o tráfego rodoviário e ferroviário na ponte.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button